Estágios

Data de publicação

APRESENTAÇÃO

A prática de estágios é um componente fundamental do Centro Pedagógico da Escola de Educação Básica e Profissional da UFMG – CP/UFMG, conforme apontado em seu Regimento, que destaca o acolhimento dessa atividade como um dos objetivos da escola.

O Setor de Estágios do CP/UFMG tem a responsabilidade de cuidar dos trâmites administrativos para a realização dos estágios curriculares obrigatórios e não obrigatórios (voluntários) dos cursos de Licenciatura, bem como de Gestão Pedagógica e dos cursos de Psicologia e Assistência Social, no NAIP.

IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO

O estágio é o espaço/tempo no currículo de formação destinado às atividades que devem ser realizadas pelos discentes nos futuros campos de atuação profissional, onde os alunos devem compreender a realidade, o que exige competências para “saber observar, descrever, registrar, interpretar e problematizar e, consequentemente, propor alternativas de intervenção” (PIMENTA, 2006).

Compreender o estágio como um tempo destinado a um processo de ensino e de aprendizagem é reconhecer que, apesar da formação oferecida nos cursos de graduação ser fundamental e imprescindível, só ela não é suficiente para preparar os alunos para o pleno exercício da profissão de “Ser Professor”.

Neste sentido, o estágio, servirá para que o aluno se localize e reconheça o espaço escolar como seu futuro campo de atuação e para que comece a formar sua identidade docente. O curso, as disciplinas e as experiências adquiridas ao longo da graduação, tudo isso, deve convergir para o estágio curricular supervisionado, é a hora de se colocar na posição de professor, momento de deixar de lado as incertezas e partir para a ação docente (PIMENTA, 2006).

Com base na Lei Federal 9394/96 e nas deliberações dos Conselhos Nacional e Estadual de Educação, o estágio na formação do professor deve:

1. fornecer elementos para o competente exercício da docência em disciplinas específicas;

2. possibilitar uma visão geral das tarefas, objetivos e problemas concretos de um professor inserido numa instituição escolar;

3. ser prática integrada à proposta pedagógica de cada escola, de modo a representar uma contribuição efetiva à consecução dessa proposta

FORMAS DE INSERÇÃO NA ESCOLA

Passo 1 – Verificar no Setor de Estágios a disponibilidade de horário dos professores da área pretendida, para conversa inicial. Em caso de alunos de Música preencher o formulário de Inscrição para Intenção de Estágio Curricular em Música. Alunos que não tenham estagiado na escola ainda, é obrigatório a participação na reunião inicial de estágio.  As reuniões estão acontecendo às terças-feiras, 12:15 às 13:00 na sala de reuniões, com o professor Warley Correia

Passo 2 – Os alunos são direcionados aos professores de acordo com a disponibilidade.

Passo 3 – Os estagiários conversam com o professor supervisor para organizarem horários, propostas e encaminhamentos. Após o acerto, preencher FICHA DE ESTÁGIO, assinalando o tipo de estágio e escolhendo o turno em que o mesmo será realizado, se diurno (regular) ou noturno (PROEF II).

Passo 4 – Entregar na Secretaria do Setor de Estágios no 3º andar do CP, totalmente preenchidos, o Termo de Compromisso e o Plano de Estágio em 03 (três) vias para assinatura do Diretor juntamente com a FICHA DE ESTÁGIO, dentro do horário de atendimento.

Passo 5 – Dar início ao estágio na Escola, realizando as atividades previstas nos horários e dias combinados, sempre com o acompanhamento de seu supervisor.

Passo 6 – Ao finalizar as atividades na Escola, entregar o ATESTADO DE CONCLUSÃO DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO na Secretaria do Setor de Estágios e preencher no site AVALIAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PELO ALUNO.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda-feira à Sexta- feira de 09:00 às 13:00

INFORMAÇÕES

Secretaria do Setor de Estágios no 3º andar. Telefone: 3409-5175
E-mail: cp-estagio@ufmg.br
RESPONSÁVEIS
Coordenador: Prof. Warley Machado Correia
Vice-coordenador: Ana Rafaela Correia Ferreira

FLUXOGRAMA

FORMULÁRIOS

    rodape